Se me amam, cuidem de mim

Este artigo que  foi publicado em maio de 2011 para refletir um momento difícil em que Miguel Alves vivia. Hoje, três anos depois, vejo que a cidade vive o mesmo dilema. nada mudou. As atitudes políticas são as mesmas, por isso republico o artigo para que todos reflitam neste período e possa assumir o compromisso cidadão de lutar para tirar Miguel Alves dessa mesmice.

Leia:

 Meus queridos filhos  presentes e ausentes.

5225miguelAlvesAos presentes peço que não descuidem dos seus afazeres, mas lembrem de fazer alguma coisa por mim. Aos ausentes por circunstâncias da vida, lembrem-se, eu sou alguém, sou o berço de vocês. Eu sou a aquela mãe generosa que os criou com carinho e com muito amor. Eu os vi crianças e hoje os vejo grandes. Homens e mulheres. Cada um com o seu destino traçado. Uns vivendo bem, outros nem tanto. Uns ainda rabiscando as primeiras letras, soletrando as primeiras palavras e ensaiando os primeiros passos.

Toda vez que vocês precisam de mim, estou sempre pronta para ajudá-los. Quando querem usar o meu nome e tudo que é meu, vocês o fazem e eu não digo nada. Sabem por quê? Porque cada um de vocês representa um palmo de chão da minha vida.

É, mas o tempo passa eu estou envelhecendo e a velhice tem sempre a ingratidão como companheira. Será por isso meu Deus que muitos dos filhos meus não me freqüentam mais? Será por vergonha de mim, por saberem que continuo aqui escondida, abandonada e maltratada neste canto que muitos até desconhecem?

Quem me visita sabe como eu estou. Vivo governada por um e por outro, que brigam tanto e se esquecem de mim. Cada um faz de mim o que bem quer. Mas eu não posso dizer nada porque os meus outros filhos, coitados, são pobres e aceitam tudo calado. E eu aqui sofrendo, que nem um pobre doente gemendo em cima de uma maca abandonada no final do corredor do hospital. Ninguém chora por mim, ninguém me acode. Aí eu pergunto: o que fiz de errado? Confesso que não sei.

Pois bem meus filhos, tanto os que estão distantes dando um duro danado pra poder viver bem, como aqueles que estão aqui pisando em mim, sentindo o meu calor, vendo as minhas agonias, vocês sabem quem sou eu? Não! Eu sou Miguel Alves, a terra-mãe de todos vocês. A “Terra do Arcanjo”, como sou chamada. Sou o Migueaves de todos vocês.

Saibam que mesmo vivendo como eu vivo, carente de muita coisa, inclusive do amor de alguns filhos que não olham mais pra mim. Apesar disso não posso esconder a imensidão do meu amor por todos vocês, mesmo estando sobrecarregada de problemas. É o telefone que não presta, é a luz que é fraca e de vez em quando me deixa no escuro, é a água que falta e causa aperreio para os meus filhos, que passam cinco seis e até mais dias sofrendo, bebendo água salobra sem nenhum tratamento. Ê vida pesada! Vida sofrida. Quem foi escolhida para cuidar de mim, parece que não está nem aí. Está é causando mais problemas e deixando os meus pobres filhos inquietos e revoltados. Hoje o meu nome, a minha história de vida está sendo exposta nos tribunais, por causa dos calundus políticos que nunca se acabam e que só me causam tormento e vergonha.

Por isso eu peço:

Se vocês me amam, cuidem de mim, pois ainda há tempo. Briguem por mim. Não sejam egoístas. Eu ainda mereço respeito.

Um abraço de mãe a todos vocês.

Feliz Páscoa

Miguel Alves – PI

 

TRE absolve prefeita Salete Rego

Em sessão realizada na manhã desta terça-feira, 15, o Pleno do tribunal Regional Eleitoral do Piaui absolveu a prefeita de Miguel Alves, Dra Salete Rego do processo de cassação movido pelo ex-prefeito Oliveira Junior, candidato derrotado nas eleições municipais de 2012.  A prefeita Salete Rego teve três votos favoráveis e apenas um contra.Votaram pela não cassação os guizes: Dioclécio Silva, Paulo Roberto e José Wilson.

SAM_1708

Mudança de voto:

O juiz Paulo Roberto mudou o seu voto, pois na sessão do dia 25 de março votou pela cassação, seguindo o voto do juiz relator. Porém, na sessão do dia 1º de abril pediu vista do processo para analisá-lo melhor. E na sessão desta terça-feira, 15, ao prolatar o seu voto, escorado em argumentações consistentes, refluiu do seu voto anterior e votou pela não cassação da prefeita.

Cabe recursos:

Tão logo seja publicado o Acórdão pela Justiça Eleitoral, os advogados do ex-prefeitos Oliveira Junior (PTB) vão interpor os recursos cabíveis, inclusiva apelando para a Suprema Corte da Justiça Eleitoral brasileira, o TSE.

Alegria do 55:

Os partidários, vereadores e assessores da prefeita Salete Rego acompanharam o julgamento  calados e bastantes apreensivos nas galerias do auditório do TRE. Depois que a votação foi concluída e o Desembargador Joaquim Santana declarou encarrada a sessão, a turma do 55 vibrou com o resultado final do processo.  Em Miguel Alves a informação que nos chega é de já começou a foguetada promovida pela turma do 55,  com a presença da  prefeita Salete Rego que segundo informações está retornando de viagem.

A tristeza do 14:

Em menor número, mas otimistas, a turma do 14 marcou presença no TRE. No final, depois do resultado adverso, o clima entre os partidários do ex-prefeito Oliveira Junior era de tristeza. Mas como o jogo não acabou ainda, visto que cabe recursos, pode-se dizer que ainda há um fio de esperança.

A vida é assim. Enquanto uns riem, outros choram. E a pergunta é: E Miguel Alves como fica?  Apenas com o prejuízo, pois um processo dessa natureza gera instabilidade administrativa e insegurança para a população, além da conta para pagar depois.  Infelizmente esta é a realidade.

A decadência do SOREMA

Quem alcançou os anos dourados do SOREMA, a antiga Sociedade Recreativa Miguel-alvese, fundada nos meados dos anos 70, de memoráveis e elitizados bailes, animados pelas mais famosas bandas musicais do Piauí, Sambrasa, Os Cartolas, Os Magnos de Valença, Os Geniais de Amarante, dentre outras, que atraiam a grã-finagem da cidade e da região, fica espantado em ver hoje o velho clube transformado num salão de festa igual a tantos que se encontra pela periferia das cidades.

424693_307600356039445_47664434_n

Os sócios do SOREMA o desprezaram, mesmo sendo os verdadeiros donos daquele patrimônio valioso que está se estragando por falta de manutenção. É um prejuízo para a cidade, pois o velho SOREMA foi por mais de duas décadas uma referência da cidade, pois os seus bailes tradicionais como os de setembro, a colação de grau e o carnaval reuniam as mais notáveis famílias das cidades vizinhas. Dava gosto participar de um baile no SOREMA.

Hoje o SOREMA se transformou um clube de forró daqueles que a gente encontra em cada esquina das periferias. Coisa que era impossível de acontecer nos seus áureos tempos em que pra ser sócio era preciso ter uma razoável condição financeira, ter uma conduta familiar ilibada, e não era qualquer um, trajado de qualquer jeito que tinha acesso aos bailes, por mais que tivesse dinheiro no bolso. Hoje é diferente, tudo vale. Nas festas se entra de bermuda, de camiseta e de chinela, fedendo a macaco morte a bufete.

SOREMA, quem ti viu ontem, quem ti ver hoje. Um clube social entregue às traças. Um patrimônio valioso que guarda na sua história momentos inesquecível da vida social de Miguel Alves que hoje tem um dono. O SOREMA é palco até de Baião, uma dança do meio rural, típica do período da quaresma que antes só se via acontecer no Terreiro da Chicuta.

Prefeitos pressionam Bancada Federal por socorro aos Municípios do Piauí

Parlamentares garantem apoio as causas municipalistas

Um evento que entrará para história das lutas municipalistas do Piauí e do Brasil aconteceu na manhã desta sexta-feira (11), na sede da Associação Piauiense de Municípios (APPM). A paralisação das prefeituras teve deu ápice com um debate entre prefeitos municipais e parlamentares federais, que garantiram apoio para que os entes municipais não entrem em colapso.

DSC_0069.JPG

O aumento de 1% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), os limite da Lei de Responsabilidade Fiscal, desoneração da Previdência, a redistribuição dos royalties do petróleo – parada no Supremo Tribunal Federal (STF), socorro ao Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) foram as pautas principais reclamadas por prefeitos e vereadores que lotaram o auditório da APPM durante a mobilização.

DSC_0059.JPG

O prefeito Jonas Moura, de Água Branca, dissertou sobre as quedas do FPM, sua instabilidade, e um panorama sobre o futuro incerto dos municípios. “Essa é uma luta apartidária, temos que nos unir e mudar esse velho discurso com foco nos problemas e partir para as soluções, só assim nossos municípios avançarão”, destacou.

Seguiram Jonas Moura o prefeito Ricardo Sales, de Murici dos Portelas, tratando da desoneração da previdência. O prefeito Manoel Ferreira, de Júlio Borges, falou dos royalties. O prefeito Valfredo Filho, de Valença, apresentou a dificuldade dos municípios cumprirem o limite de 54% com gasto de pessoal, imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), agravado pelos programas federais. A prefeita Ana Célia, de Cocal de Telha, trouxe a problemática do Fundeb, que hoje consome mais de 100% dos recursos federais repassados aos municípios para área. O prefeito Odival Andrade, de Piripiri, realizou um apanhado dos problemas e fez um apelo aos parlamentares.

“Estamos sendo sacrificados pelas inúmeras responsabilidades repassadas a nós sem o devido repasse de custeio. Pedimos clemência para que tenhamos condições de administrar sob a égide da legalidade e nossos filhos não precisem, no futuro, nos visita na cadeia”, reclamou o prefeito de Piripiri.

DSC_0135.JPG

O presidente da APPM, Arinaldo Leal, reforçou o pedido dos colegas prefeitos e destacou a força do movimento que chegará em maio à Brasília.

“As prefeituras do Piauí e de todo o Brasil fecharam suas portas nesta sexta-feira para protestar sobre o arrocho financeiro e a sobrecarga de responsabilidades atribuídas aos municípios nos últimos anos. Sofremos com a falta de apoio técnico e de recursos, além de sermos nós que recebemos as cobranças da população. É hora de darmos um basta nisso”, desabafou Arinaldo Leal.

DSC_0052.JPG

Após os prefeitos, os parlamentares tomaram a fala e prometeram todo o apoio possível as reivindicações municipalistas. Os deputados federais Assis Carvalho, Átila Lira, Hugo Napoleão, Júlio Cesar, Jesus Rodrigues, Marlos Sampaio, Marcelo Castro e Iracema Portela, além dos senadores Ciro Nogueira e Wellington Dias participaram do evento demonstrando que são a favor das causas municipalistas.

No final, Arinaldo Leal entregou a “Carta Municipalistas” aos parlamentares, com as principais reivindicações apresentadas durante o evento. O próximo passo acontece na Marcha dos Municípios, que acontece de 12 a 15 de maio, em Brasília.

Autor: Hélder Rocha( ascom@appm.org.br )  

Prefeitura de M. Alves recebe mais de 9 milhões em três meses

Fala-se muito em dificuldades financeiras decorrentes de desacertos administrativos herdados de gestões anteriores. Em Miguel Alves a população tem ouvido muito esta afirmação. Mesmo assim, no primeiro trimestre de 2014 a prefeitura de Miguel Alves recebeu R$ 9.067676,52 ( nove milhões, sessenta e sete mil, seiscentos e setenta e seis reais e cinquenta e dois centavos), assim distribuídos:

FUNDEB:  Somente para a educação do município –  foram repassados no trimestre: R$ 5.770.718,93 (cinco milhões setecentos e setenta mil setecentos e dezoito reais e noventa e três centavos).

FPM: já os repasses do Fundo de Participação, que constitui a principal receita do município, o repasse foi de R$  3.296.208,61 (três milhões, duzentos e noventa e seis mil, duzentos e oito reais e sessenta e um centavos).

Pois bem! Os repasses do FPM e FUNDEB são feitos pelo Tesouro Nacional para a conta da prefeitura,  nos dia 10, 20 e 30 de cada mês. O dinheiro vem, pode não ser na quantia que se deseja, mas não falha. Agora o que se questiona é a sua aplicação. Este é o problema. Se fosse aplicado de forma planejada, mesmo com os descontos automáticos que são feitos, o restante daria para equacionar muitos problemas que afetam a população do município.

Fonte: Tesouro Nacional

 

Laís Ribeiro vai desfilar com uniforme de voluntários

Laís Ribeiro estará ao lado de Fernanda Lima, Cafu e Belleti no Fashion Rio.

A top model piauiense Laís Ribeiro foi uma das escolhidas para apresentar o uniforme a ser usado pelos voluntários na Copa do Mundo. O desfile acontecerá nesta quinta-feira (10), às 16:00h, durante o evento Fashion Rio, no Rio de Janeiro (RJ).

Lais-Ribeiro_001

O time de estrelas inclui ainda Fernanda Lima, que apresentou o sorteio dos grupos da Copa do Mundo, os ex-jogadores Caju e Belleti e as gêmeas do nado sincronizado Bia e Branca Feres. Além deles, 15 voluntários escolhidos para trabalhar no mundial também vão pisar na passarela montada na Marina da Glória.

“Não vou perder os jogos do Brasil, não sou fanática, mas sou do tipo que veste a camisa”, disse Laís Ribeiro ao site Terra. Natural de Miguel Alves (PI) e torcedora do Flamengo, ela foi perguntada sobre os jogadores da seleção. Qual o melhor? “Não vou falar do Neymar, porque acho que nos jogos o que vale é o time, aposto em todos eles”.

O uniforme, confeccionado pela Adidas, será usado por 14 mil voluntários nas 12 cidades-sede do torneio. Os trajes incluem boné, camiseta, calça que vira bermuda, tênis e meia. Nas cidades mais frias, haverá gorro, luvas e casaco de inverno. As outra sedes terão um casaco para chuva, mais fino.

A música oficial da Copa, “We are One”, interpretada por Pitbull com participações de Jennifer Lopez e Claudia Leitte, vai dar o tom do desfile.

Do Cidadeverde.com (com informações do Terra) – 10/04/2014, às 07:3

Eleições no SINSERM de Miguel Alves. Veja o Edital de Convocação

Em junho serão eleições no Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Miguel Alves – SINDSERM para a composição da nova diretoria. Estarão aptos a votar todos os servidores que estejam em dia com as suas obrigações sociais. As inscrições das chapas deverão ser feitas junto à Comissão Eleitoral  que funcionará na sede do sindicato, das 8:00 h às 14:00 h, conforme Edital de Convocação abaixo:

279462_100759496746154_1193894956_o

SINDSERM – MIGUEL ALVES
SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE MIGUEL ALVES – PI
Avenida Desembargador Simplício Mendes, Centro, CNPJ Nº 69.617.892/0001-70

ELEIÇÕES SINDICAIS

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

Pelo presente Edital de convocação, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Miguel Alves – PI faz saber a todos os associados (as) em gozo de seus direitos sociais que no dia 06 de junho de 2014, no período das 8:00 horas às17:00 horas no auditório do SINDSERM, serão realizadas as Eleições para composição da Diretoria, Conselho Fiscal e os respectivos suplentes, do referido Sindicato, ficando aberto o prazo de 15 (quinze) dias para registro de chapas, que ocorrerá a partir da data deste Edital, afixado na sede do Sindicato e órgãos públicos. Poderão ser candidatos os servidores (as) municipais filiados (as) e que tenham mais de 06 (seis) meses de sócio e estejam quites com suas obrigações sociais para com este Sindicato. O requerimento do registro de chapas será dirigido a Comissão Eleitoral, podendo ser assinado por qualquer um dos candidatos (as) da respectiva chapa.

A COMISSÃO ELEITORAL funcionará na sede do Sindicato no período destinado ao registro de chapas, no horário de 8:00 horas às 14:00 horas, onde estará à disposição dos interessados (as), sendo pessoas habilitadas para o atendimento, prestação de informação concernente ao processo eleitoral, recebimento de documentação e fornecimento de recibo.

A impugnação de candidaturas deverá ser feita no prazo de 03 (três) dias, a contar da afixação da relação das chapas registradas. Em caso de empate entre chapas mais votadas, realizar-se-á nova eleição 15 (quinze) dias após.

REJANE COUTINHO VASCONCELOS
Presidente

julgamento de Salete Rego é mais uma vez adiado

Sem títuloO julgamento do processo de cassação de mandato da prefeita de Miguel Alves, Salete Rego, que está em andamento no Tribunal Regional Eleitoral-TRE, desde o dia 25 de março, foi adiado mais uma vez e só deverá ser retomado somente no dia 29 deste mês, portanto, depois da Semana Santa, segundo informações extra-oficiais colhidas na manhã de hoje.

Por volta das oito horas ao chegar ao TRE fui informado do adiamento do processo. Por lá estava o ex-prefeito Oliveira Junior e a ex-vice Lindalva Moura, além dos vereadores Carlúcio da Cruz (PT) e Ely Sandro (PTB) e partidários. Do lado da prefeita Salete Rego apenas o secretário de comunicação Odivan Torres e a secretária de assistência Social, Marcela Magalhães Torres estiveram no TRE , mas logo saíram depois que ficaram sabendo do adiamento do julgamento. A notícia do adiamento pegou todos de surpresa, pois havia a expectativa de que hoje fosse conhecido o resultado do julgamento em segunda instância.

A incerteza e insegurança dominam o município de Miguel Alves que está desde o dia 25 de março praticamente parado, aguardando o desfecho do processo. Esta situação gera insegurança  político-administrativa no município, afetando principalmente a população que, a bem da verdade é quem mais sofre com os imbróglios políticos que acontecem na Terra do Arcanjo.

Com mais um adiamento, desta vez por um tempo mais extenso, espera-se que a cidade volte à normalidade. Até o dia 29 chegar os miguel-alvenses vão esquecer um pouco o  tema Cassação e se voltarem mais para a Páscoa. Que  todos  possam celebrar a Ressurreição de Jesus Cristo, pedindo paz, alegria e tranquilidade para o nossa amada terra, tão judiada nos últimos tempo.

Clima de expectativa em Miguel Alves.

O pleno do Tribunal Regional Eleitoral – TRE, deve concluir na sessão ordinária desta segunda-feira, 07, o julgamento da prefeita de Miguel Alves,Salete Rego, acusada pelo seu adversário, ex-prefeito Oliveira Junior, de abuso de poder econômico e captação ilícita de sufrágios nas eleições de 2012. 

SAM_1708

O processo começou a ser julgado na sessão ordinária do  dia 25 de março. Já teve dois pedido de vista e um adiamento. O primeiro pedido de vistas foi do juiz Dioclécio Silva. O último pedido de vista foi feito pelo juiz Paulo Roberto, na sessão do dia primeiro de março. O juiz já havia votado a favor da cassação da prefeita, seguindo o voto do relator do processo, Juiz  Francisco Hélio Camelo Ferreira. O Até o momento três votos já foram dados. Dois votos a favor da cassação, voto do relator e o do juiz Paulo Roberto, que pediu vistas,  e um voto contra proferido pelo juiz Dioclécio Silva. O último voto será do juiz José Wilson de Azevedo Filho.

Expectativa de um lado, expectativa do outro. Enquanto o processo anda a cidade fica praticamente  parada, em  clima de espera. A movimentação fica por conta dos partidários dos dois grupos políticos que patrocinam este imbróglio e aguardam ansiosamente o resultado do julgamento. Espera-se que as torcidas organizadas, tanto do 14 quanto do 55 voltem a ocupar as galerias do plenário do TRE-PI, como aconteceu nas sessões anteriores, que dezenas de pessoas vieram de Miguel Alves para assistir ao julgamento.

 

 

De olho na Câmara

 Sem títuloEstava marcada para esta sexta-feira, 04, a primeira sessão ordinária da Câmara Municipal de Miguel Alves, conforme informação da assessoria da Mesa Diretora. Porém, a sessão foi suspensa. Cinco dos 13 vereadores avisaram que não iriam estar presentes à sessão. Teria sido este o motivo? Por que os vereadores faltaram?

Ora, faltaram cinco vereadores, mas oito deveriam estar presentes, assegurando assim quorum para que a sessão acontecesse. Será que as faltas dos vereadores serão descontadas dos seus gordos salários? Deveriam ser, pois o trabalhador comum, seja do serviço público ou da iniciativa privada, quando falta ao seu posto de trabalho é anotado na sua folha de ponto a meiga palavra FALTOU. No final do mês se a falta não for justificada é automaticamente descontada do seu mísero salário.

A bem da verdade, o salário de um vereador de Miguel Alves não é lá muita coisa não. Chega perto de três mil e quinhentos reais. Só isso! É pouco pra quem trabalha demais, ou seja, pra quem se reúne apenas duas vezes por mês, geralmente dia de sexta-feira à noite. E ainda tem sessão vapt-vupt. Daquelas que só dá tempo o secretário ler a ata da sessão anterior, que às vezes se resume a poucas linhas, e aí por não haver nada a tratar a presidente encerra a sessão, ponto e pronto!

Quem paga o salário dos vereadores é o povo, por isso cabe a ele exigir dos seus empregados que cumpram com as suas obrigações. E se cumprirem, o povo deve dar de presente pra eles uma saraivada de vaia, nas mesmas proporções que está dando para a atual gestão municipal. O povo é livre e soberano, merece respeito e atenção. E quando isso não acontece a indignação aflora.

“E Tome xote, Miguelaves!”

É Miguelaves!!

Lutar por ti: Um gesto de amor. Um sonho de mudança!

Wilson renuncia e Zé Filho toma posse como novo governador

Após quase quatro anos à frente do Governo do Estado, o então governador Wilson Martins enviou, na manhã desta sexta-feira (4), sua carta de renúncia à Assembleia Legislativa. Seguindo o protocolo, após lido o documento, quem assume a partir desta data o comando do Estado é Antonio José Moraes de Souza Filho, mais conhecido como Zé Filho, o qual dará prosseguimento às obras e ações que visam ao desenvolvimento do Piauí.

Conheça um pouco da história do atual governador do Estado do Piauí:

*Antonio José de Moraes Souza Filho nasceu em Parnaíba, litoral do Estado do Piauí. É casado com a deputada estadual Juliana Moraes Souza. Tem quatro filhos: Izabelle Fortes Souza, Gabriella Fortes Souza, Antonio José de Moraes Souza Neto e Augusto Falcão Lopes Neto. Tem dois netos: Maria Valentina de Moraes Souza Lins e Silva e José Torres de Araújo Neto.

Iniciou sua carreia profissional como empresário e industrial, em sua terra natal. Sua carreira política teve início como vereador da cidade de Parnaíba, nos anos de 1993 a 1996, no final do mandato se elegeu Prefeito Municipal no quadriênio de 1997 a 2000.

Em 2003, ingressou na Assembleia Legislativa do Piauí como deputado estadual, por dois mandatos (2003 a 2007 e 2007 a 2011). No decorrer de suas duas legislaturas foi eleito, por unanimidade, para ocupar alguns dos cargos mais importantes da Mesa Diretora da Alepi, de 1° e 2° secretário da Mesa do Poder Legislativo Piauiense. Antonio José de Moraes Souza Filho foi eleito vice-governador do Piauí, em outubro de 2010, para o mandato 2011-2014.

Exerceu o cargo de diretor de Desenvolvimento do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Senai-PI. Em 2011, venceu uma acirrada disputa entre os sindicatos industriais do Piauí, para a eleição da presidência da Federação das Indústrias do Piauí – Fiepi, para o período de 2011 a 2015. Participa do Conselho Temático de Integração Nacional da Confederação Nacional da Indústria – CNI.

No exercício do mandato parlamentar, participou de várias comissões técnicas do Poder Legislativo: Comissão de Constituição e Justiça, Comissão dos Direitos Humanos, Comissão de Administração Pública e Política Social, Comissão de Infraestrutura e Política Econômica, Comissão de Fiscalização e Controle, Finanças e Tributação, Comissão de Defesa dos Diretos da Mulher e Comissão do Consumidor e do Meio Ambiente e Membro Titular da Comissão de Estudos Territoriais do Antônio José de Moraes Souza Filho – Zé Filho.

É diretor regional do Serviço Social da Indústria (Sesi); presidente do Conselho do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai); diretor regional do Instituto Euvaldo Lodi (IEL); Presidente do Conselho Deliberativo do Sesi e Senai; é conselheiro no Conselho de Representantes da CNI.

Em 4 de abril de 2014, Antonio José de Moraes Souza Filho assume o cargo de governador do Estado do Piauí.

Fonte: Portal do Governo do Estado do PI/http://www.piaui.pi.gov.br/