Todos os posts de Assis Dutra

Seriedade e respeito naquilo que faz

Praça José Rego – a obra do descaso

A reforma da praça José Rego não anda. Desde março que foi iniciada e já se passaram quase sete meses e o que se vê é um serviço pela metade da metade. Um absurdo! Isto é o que podemos chamar de obra do descaso. A atual gestão municipal, seja através da prefeita ou do secretário municipal de obras, Sr. José Rego, precisa dar uma satisfação para os miguel-alvenses, porque a praça José Rego sempre  foi o point da cidade, desde o tempo em que a prefeita, os seus irmãos e outros da sua época eram jovens. Eu  e tantos jovens colegas da minha geração, vivenciamos momentos de memoráveis volteando em torno da praça nos finais de semana.

SAM_1828
Foto de arquivo: Assis Dutra

Hoje em torno da praça José Rego existem estabelecimentos comerciais, lojas de departamentos, mercadinho, panificadora, pizzaria e bares que atraem a presença das pessoas nos finais de semana. Mas o incômodo das obras atrapalha. As crianças que vão com os pais com o intuito de brincarem não se sentem à vontade porque a praça está lá no estaleiro do descaso. Uma vergonha pra Miguel Alves, senhora prefeita Salete Rego. Os recursos para reforma da praça são federais,fruto de convênio já assegurados. O que tá faltando então?

As fotos abaixo nos dão a noção exata da movimentação noturna nos bares e pizzaria em torno da praça José Rego nos finais de semana.

10575370_372166796269131_512795193412189756_o
Foto: facebook/José Francisco
10443229_372163109602833_5339427348059415644_o
Fotos: Facebook/José francisco

10347791_372162876269523_7289571643326434130_n 10575370_372166796269131_512795193412189756_o

Reflexão: A consciência do voto

imagesMais do que votar, para simplesmente atender o que determina a nossa constituição, devemos ter consciência da importância do voto.  Votar não significa apenas escolher um número de dado candidato, seja desse ou daquele partido, sob a argumentação de que “tanto faz votar em um quanto no outro, nada vai mudar, nada vai melhorar”. Este princípio é reflexo da decepção que infelizmente norteia a mente do nosso povo. Mas votar é importante. Ter consciência do voto é mais importante ainda.

Quando o voto é dado de forma consciente, não importa se o candidato foi eleito ou não. O que importa é que você fez a sua escolha fundamentada nos propósito do candidato e na sua história de luta. Votar não é simplesmente agradar alguém, atender a uma paixão ferrenha, retribuir um favor recebido ou receber vantagens financeiras. Votar bem é votar livre, construir o seu próprio entendimento sobre os candidatos, as suas propostas, saber separar, não afagar promessas recorrentes. Votar é fazer a escolha providente. Uma escolha que não seja focada apenas naquilo que interessa a si ou a outrem, mas que seja do interesse maior da população. Assim deve ser o voto.

O jurista Dalmo de Abreu Dallari diz que: “O direito de votar para escolher quem representará a cidadania, governando em seu nome, configura um direito político fundamental do cidadão. Mas, ao mesmo tempo, configura um dever social de extrema relevância, pois, nas circunstâncias atuais, sem os votos da cidadania não existe a possibilidade de uma sociedade democrática. Nos últimos tempos surgiram e se desenvolveram instrumentos de participação direta da cidadania, configurando o que já ganhou grande expressão teórica com a denominação de Democracia Participativa, mas em termos práticos continua a ter a máxima relevância a forma representativa. E nesta o eleitor é peça fundamental, pois sem a ampla participação do eleitorado, que é necessária e deve ser consciente e responsável, não existe a possibilidade de implantação e funcionamento de uma sociedade democrática”.

2ª edição – Bravos miguel-alvenses buscam a vida em terras distantes

Por conta da grande aceitação da primeira matéria, continuamos com a série de matérias sobre   “Bravos miguel-alvenses que buscam a vida em terras distantes“, para contar um pouco da história de vida de outros destemidos conterrâneos que, ao sentirem a necessidade de construir o seu próprio caminho, não hesitaram também em buscar  lá fora, em terras distantes, a realização dos seus sonhos, ainda que atormentados pela saudade e pelas incertezas. Eis os novos protagonistas da 2ª edição da  série:

10620893_424703304335034_1849709531_nJames Leonardo Dias da Silva – filho do Sr. Luizinho Sapateiro. Aos 17 anos de idade decidiu deixar a casa paterna, talvez motivado pelos irmãos mais velhos. Sem estudo, sem profissão pegou a estrada e foi parar em São Paulo. Quis o destino que ele arrumasse um emprego num navio de cruzeiros. Foram seis anos percorrendo o mundo. Foi a oportunidade que teve e soube aproveitá-la. Viveu momentos difíceis, mas gratificantes até, porque conheceu o mundo trabalhando a bordo dos navios, atendendo clientes de primeira grandeza como artistas famosos da rede Globo de Televisão. James se orgulha em dizer que conhece toda Europa, fala fluentemente dois idiomas.10581833_424695794335785_305428959_n Atualmente está trabalhando num hotel 5 estrelas de São Paulo, um dos três maiores de São Paulo. Perguntei se ele tem planos de voltar para Miguel Alves e a resposta foi “Assis, nunca vou dizer  que não voltarei. Mais já vivi coisas maravilhosas ao longo desses 20 anos que estou fora de Miguel Alves. Acho que a minha história é uma história de vitória, porque. sai de Miguel Alves com 17 anos, sem estudos sem profissão e consegui tudo isso”. James Leonardo é casado e tem uma filha. Planeja apenas vi no próximo ano a passeio, curtir um pouco as peculiaridades da sua terra natal e abraçar os seus familiares, matar um pouco a saudade acumulada durante esses anos todos.

Deuzimar de Brito Ribeiro: Filho de um dos mais conceituados386995_442288722477102_1777253212_n farmacêuticos e políticos de Miguel Alves, sr. José Ribeiro de Oliveira e Dona Odete Ribeiro. Nascido no bairro Beira Rio, onde viveu toda sua infância e juventude. Deuzimar nos conta a sua trajetória de vida: Em 1978 trabalhei na CEPISA comooperador de subestação,como queria melhorias de salários e  conhecimentos de novos horizontes em seguida fui para Bahia,Salvador,onde ingressei na COELBA – (companhia de eletricidade do estado da Bahia). Em 1984 como operador de subestação e em seguida fiz Eletrotécnica e outros  cursos na área de  elétrica. fui classificado no concurso interno da empresa como técnico em operação e manutenção de sistemas elétrico  e operação de controle. Hoje aposentado há dois anos. Deuzimar conta que É ruim  deixar sua terra natal para galgar  e desbravar  novos espaços fora do seu habitat,  acostumado com comida feita na hora, roupa limpinha e passada da hora… Lá fora é tudo mais difícil, mas venci. Hoje estou aqui em Brasilia depois de 29 anos em Salvador. Estou curtindo aposentadoria, mas breve estarei na minha terra querida, tomara que não acabem com ela. Mas voltarei sim, porque Miguel Alves é um pedaço de mim,  concluiu  Deuzimar.

1235517_434453083332188_1210454409_nOSLEANDO PEREIRA -No dia 10/06/93 (numa quinta-feira), aos 19 anos de idade, deixou a sua terra com destino a São Paulo/SP. Ao chegar lá teve a sorte de arrumar logo um emprego de Auxiliar de Almoxarife em uma construtora. Até hoje trabalha no ramo como Comprovador de uma das maiores construtoras do país, a OASS/A onde trabalha há dez anos. São 21 anos longe dos familiares, da terra amada. Mas o que conforta mesmo, segundo Osleando, é ver o que conseguimos aqui ao longo desses anos. Uma vida mais estável, um emprego que proporciona dignidade à sua família. Osleando sempre visita os seus parentes em Miguel Alves. Para ele é um momento diferente. Um momento de festa em família para aliviar um pouco a saudade. Como todo bom filho que um dia à casa torna, Osleando diz que tem plano de um dia voltar a morar em Miguel Alves, mas enquanto este dia não chegar vou continuar minha batalha aquio mesmo. Osleando é casado com a também miguel-alvense Gislene Macedo Pereira e tem um filho de três anos de idade, Thales Macedo Pereira.

Valnide Vieira – filho do sr. Manoel Justino (já falecido), nascido na 1484111_345597388912677_828380287_nfazenda Mato seco. Ainda jovem resolveu mudar o curso da sua vida, tocando os bancos escolares pela labuta lá fora. Foi embora pra São Paulo, levando consigo a saudade da família, da terrinha e a esperança de se tornar um vencedor em terras distantes e desconhecida. São 35 anos fora da sua terra. Mora em Baueri-SP e trbalha na empresa O.A. S. Valnide apostou no sonho de construir uma história de vida em plagas diferentes, porém a vontade de retornar ao berço amado permanece infinda, ao ponto de Valnide afirmar que está esperando só se aposentar para pegar o caminho da volta. “Quero voltar com a roça feita”, afirma Valnide.

 10595896_10203912073675786_119396229_nEdimilson Ferreira da Cunha, filho de dona Soza e Cezorte. chegou em Brasília, 8 de Maio 97. relata que teve muita dificuldades no inicio , começou a vida capinando nas grandes chácaras do Distrito Federal. mas tarde foi porteiro em um prédio no Sul Doeste, uma Cidade satélite, um ano depois passou a supervisionar toda a quadra, lá teve a oportunidade de conhecer o doutor Cota, José Sarnei e Marcos Maciel (vice Presidente da República) a través deles teve a oportunidade de trabalhar no DENIT, onde é gerente de contrato e monitora 420 funcionários e já são 12 anos nesse emprego de onde sustenta sua família. Graças a sua obstinação Edimilson conseguiu galgar uma vida estável na Capital Federal. É dimilson do Cezorte, como é mais conhecido em Miguel Alves, é mais um dentre tantos outros miguel-alvenses que buscam a vida em terras distantes, sem contudo esquecer do seu “Pedacinho de Chão” e dos momentos vividos no seio da sua família.

1184943_353904944744697_1761081326_nAldenor Carvalho – filho do Sr. José Pereira de Carvalho ( Zeca Caeiro) e dona José pereira de Carvalho e Maria de Nazaré de Oliveira Carvalho. Saiu de Miguel Alves em 1991, por várias razões: tentar uma vida melhor , conhecer outros lugares , mas o principal motivo foi não concordar e nunca aceitar a dependência politica que a população miguel-alvense convive. Hoje Aldenor mora em Ceilândia -DF, é  torneiro mecânico e trabalha por conta própria.  Aldenor relata que “no inicio foi muito difícil, pois tive que aprender tudo inclusive uma profissão , tive que suportar o preconceito , por que todo nordestino passa por isso ( infelizmente) mas graças a Deus e à minha vontade hoje eu posso dizer que venci, pois vivo uma vida de muito trabalho mas tranquila”. E prossegue  “hoje eu não tenho planos de voltar pois constitui família aqui e não sei se elas se adaptariam na minha região, mas o dia de amanhã a Deus pertence, então eu não posso dizer que não volto, quem sabe um dia”. Como todo bom miguel-alvense que respeita as tradições de sua terra natal, em especial Aldenor garante – ” em setembro estarei por ai , se Deus quiser”.
Seguindo os passos do irmão Aldenor Carvalho, Núbia Carvalho, Cristino Francisco de Oliveira Neto e Zé Antonio Carvalho moram em Ceilândia – DF. Ambos deixaram Miguel Alves em 1991, perseguindo o mesmo objetivo: a busca por oportunidade de trabalho. Neto é mecânico de automóveis, Zé Antonio é eletricista CAESB e Núbia Carvalho é técnica em enfermagem no hospital de Ceilândia. Assim vivem os irmãos Carvalhos no Distrito Federal, longe da terra tão pobre mas boa, distantes das suas raízes familiares.

1401477_610146259046639_357671165_oÉdison Galdino - filho de Dona Mundoca da rua José Araujo. Ainda jovem, em 1996, há 18 anos portanto,  arrumou as malas, despediu-se da mãe querida e seguiu estrada. Foi parar em Brasília, perseguindo o velho sonho de todos: ir em busca de oportunidades de trabalho.  Atualmente Edinho mora em Ceilândia – DF e trabalha em uma empresa gráfica. Edinho está hoje com 42 anos de idade e com 19 anos de casado.  Tem três filhos. Ao ser indagado se está nos seus planos voltar a morar em Miguel Alves no futuro, Edinho disse o seguinte: “penso em voltar a morar em miguel Alves, mas não sei quando”. Edinho diz que apesar do tempo que está longe, não consegue viver sem sentir saudade do seu torrão natal e da sua gente amada. “É muito difícil a gente se acostumar, viver sem ter saudade”, desabafa Edinho.

Wilson Rodrigues – filho ddo sr. Mulatinho e dona Eline – mora em10609522_618264321627170_2055255106698935200_n Brasília desde 1991.  fala aliviado pelo sucesso alcançado:  “Graças a deus comprei minha casa. Casaei aqui bsb tenho duas filhas. Uma se forma em junho em gastronomia a outra em 2017 em ciência políticas.. chegando aqui trabalhei numa empresa de material de construção. Como ajudante de deposito. . Depois fiquei vários anos como vendedor. .hoje trabalho numa sia no ramo só de madeira. Sou gerente geral. . E tenho um escritório de representante na área de material de construção. .pretendo voltar para Miguel Alves daqui a 9 anos.. estarei aposentado”.

Marisvaldo Soriano - deixou sua cidade natal ruma a Brasília em10622076_10203921432429749_1538263190_n Setembro de 1974 com 15 anos de idade, em busca de oportunidades de trabalho.  No começo, morava de aluguel e passou por varias cidades Satélite. Hoje reside em Taguatinga-DF e tem residência própria. Trabalhou em varias empresas.  Seu 1º em prego foi de serviços gerais, depois entrou na TELEBRASÍLIA, uma das maiores empresas de telecomunicações, só lá foram 30 anos. “Tinha um bom salário na época foi onde construí minha vida financeira, comprei casas, carro etc.. afirmo que a vida fora de sua terra não é nada fácil mas consegui vencer os obstáculos”, esclarece. Hoje depois de tantos anos de labuta estou só no aguardo de minha aposentadoria que foi fruto do meu trabalho suado, e como bom miguel-alvense pretendo um dia voltar pra minha terra querida, em quanto esse dia não chega, mato a saudade em setembro nos festejos de são Miguel Arcanjo todos os anos. Hoje sou casado a 14 anos com IRIZALEIDE BRITO RIBEIRO, filha de seu José Ribeiro e dona Odete . a Iris veio pra Brasília em 2000,ela funcionaria Pública trabalha na Superintendência de Representação do Estado do Piauí em Brasília, é diretora de uma OSCIPE que se chama Nação Piauí em Brasília. Dessa união com íris nasceu uma linda garota que se chama Marilis Brito Ribeiro Soriano, o seu maior sonho é voltar pra Miguel Alves e fazer carreira política em sua cidade natal e da continuidade a um trabalho que seu pai fazia que era ajudar as pessoas mas carentes.

1049136_496122123789690_975089558_o (1)Maria do Carmo, Nascida em Miguel Alves, dia 21/08/1985, na localidade Santana, zona rural a 15 km da cidade. filha de lavrador – José da Silva e Francisca Pereira. Do Carmo faz o seguinte relato da sua vida: “aos 9 anos de idade perdi meu pai, minha mãe ficou com quatros filhos pequeno, minha mãe sem ter como trabalhar para nos criar meus avôs materno nos adotou. Minhas  irmãs logo foram trabalha em casa de família na cidade para poder estudar, eu como era mais nova permaneci até completar meus 16 (dezesseis) anos. Logo também indo morar na cidade, na casa do  meu tio. Para estudar precisava de um trabalho pra poder me manter, pois minha família não tinha condições financeiras pra pagar minhas despesas, então arrumei meu primeiro emprego na única sorveteria da cidade, (Nevaska) onde trabalhei por mais de três anos, logo quando sair fui morar em Teresina em busca de melhores trabalhos e poder fazer uma faculdade, passei então dois anos e meio,  também não tive sucesso. Em janeiro de 2008 mudei para Palmas estadas do Tocantins e me surpreendi com o apoio que recebi das pessoas desta cidade, sem ao menos saberem pra quem eu votava ou que partido minha família apoiava. Logo conseguir um bom emprego e conseguir então fazer minha faculdade de marketing, dai  minha família começou acreditar que poderia sim mudar se fossem embora de Miguel Alves, logo comecei a trazer aos poucos minha família. Hoje me sinto realizada, tenho um ótimo emprego, estou fazendo meu segundo curso superior, e hoje em instituição publica, sonho que era realidade somente para os filhos de rico. Estaria mentindo, gosto muito da minha terra e minhas raízes mais velhas se encontram ai. Mas é muito difícil hoje largar tudo que conseguir aqui em menos de sete anos e voltar para ver que durante anos minha família lutou e ainda luta e não saíram da mesma. Tem dias que bate uma saudade enorme da minha cidade, por isso todo ano desde que vim morar aqui vou aí para matar a saudade”. No aspecto político, Do Carmo lamenta a situação em que miguel Alves vive desde os seus idos de infância, pois não mostra sinais de avanços e de mudanças.

10637570_731765523562433_1857077968_nEvanes Carvalho – conta o seguinte: “Eu sair de Miguel Alves dia 02 de outubro de 1987. Era para passar alguns meses e já longe de casa, mas já se vão  27 anos. Moro e trabalha em Itapevi-SP todo esse tempo. Sobre a perspectiva de um dia voltar a morar em Miguel Alves, Evanes diz:  “não tenho previsão de voltar a morar em Miguel Alves, mas não esqueci minha cidade, sempre que posso vou visitá-lo.  Hoje vivo uma vida simples mas feliz, mesmo estando distante dos meus familiares”. Evanes relata  ainda que lá em Itapevi – SP moram também os seus irmão: Inácio Gomes de Carvalho, Edvaldo Gomes de Carvalho, Evaldo Carvalho, Genivaldo Gomes de Carvalho  e Rosilene Gomes de Carvalho. Evanes é casado com a miguel-alvenses Maria José Mendes Bizé. Tem dois filhos.

Além dos contatos mantidos diretamente com cada uma, através das redes sociais, mas existem tantos com os quais não temos contato, porém, com a ajuda de amigos consegui outra lista com os nomes de dezenas de jovens miguel-alvenses espelhados por Brasil à fora:  Veja:

  1. Janse Araujo (São Paulo -capital)
  2. Celsa Barroso (louveira-SP)
  3. João Silva (Taboão da Serra)
  4. Zezinho e Maria Silva (Taboão) – viraram empresários do ramos da construção civil
  5. Werberson Sousa (Baruery-SP)
  6. Zayra Brito (Baruery-SP)
  7. Luzilene Oliveira (Baruery-SP)
  8. Irisnaia Costa (louveira-SP)
  9. Luana Sousa
  10. Jose Antonio e Alexandra Sousa (Brasilia)
  11. Francisca das Chagas (Lins-Sp)
  12. Francilene Rabelo – Brasilia
  13. Marcia Rabelo – Vitoria do Mearim – Maranhão
  14. Francisco Silva – Urbano Santos Maranhão
  15. Myzael Melo – Tutoia – Maranhão
  16. Fabiana Ribeiro – são Miguel do Tapuio –Pi
  17. Lauriane Oliveira – São Miguel do Tapuio – PI
  18. Silvestre Melo – Brasilia
  19. Manoel Melo – Brasilia
  20. Luizinho Dias da Silva -São Paulo
  21. Valdemir Gomes Damasceno – Brasília

Em tempo:  os que não forem citados podem  entrar para esta série através de comentários, bastando apenas relatar um pouco da vida lá fora, longe do torrão natal. É que a falta de contato as vezes nos leva a esquecer de muitos. Qualquer contato com o blog faça por e-mail assis-dutra@hotmail.com ou pelo face Assis Dutra Dutra, ou aina pelo whatsapp (94020242)

Esta é a política: Zé Filho e Marcelo de mãos dadas

Os partidos que formam a base política do governo do estado passaram por um momento de indecisão no que se refere à escolha do nome do candidato a governador. O “consenso” inicial, articulado no início de janeiro deste ano  ainda pelo então governador Wilson Martins, indicava o deputado federal Marcelo Castro como o candidato da base. Porém, quando o Zé Filho assumiu o governo em abril o foco mudou completamente. Mesmo dizendo que não era candidato, que apoiava o deputado Marcelo Castro, havia sempre uma dúvida nas afirmações do governador. O tempo então resolveu dirimir tudo. Em junho Zé Filho admitiu que seria candidato a governador, com isso, o deputado Marcelo Castro não teve outra saída, senão anunciar publicamente a sua desistência deixando o caminho livre para o governador.

classe-empresarial-declara-apoio-a-candidatura-de-ze-filho-270391
Foto: portal GP1

Pois bem, em função disso, especulou-se muito. O descontentamento de Marcelo castro o afastaria dos palanques do PMDB, embora sendo presidente da sigla. Uma dissidência seria criada pelo deputado. Hoje, em plena efervescência da campanha as dúvidas de ontem começam a clarear como certeza de hoje. Em evento político realizado pela coligação governista, na noite desta quarta-feira (27) em Teresina, com a classe empresarial,  o governador Zé Filho e o deputado federal Marcelo Castro estiveram juntos e pousaram para fotos de mãos dadas, dando a entender que as arestas foram superadas. Pelo visto os dois se encontraram e acertaram o passo. Assim é a política. É conversando que se chega ao denominador comum. Como eles mesmo costuma dizer, “a política é a arte do possível”.

Colunista da Veja adianta números da pesquisa IBOPE para presidente da república

montagemdoscandidatospresidente-1-620x280e
Foto: 180 graus

Está sendo aguardada para hoje a noite (terça-feira, 26), no Jornal Nacional,a divulgação da pesquisa IBOPE/Rede Globo para presidente da república.
Antecipadamente, o jornalista Lauro Jardim, que subscreve a coluna Radar On-line da revista Veja, postou a seguinte especulação sobre os números da pesquisa a ser divulgada hoje a noite. Veja o que diz Lauro Jardim:

“O  aguardadíssimo resultado da pesquisa Ibope que o Jornal Nacional divulgará hoje vai mostrar um novo avanço de Marina Silva. Pela pesquisa, Marina está empatada tecnicamente com Dilma Rousseff no primeiro turno, considerando a margem de erro de 2%.

A pesquisa mostrará Dilma Rousseff entre 31% e 32%, Marina entre 27% e 28% e Aécio Neves entre 18% e 20%. No segundo turno, Marina aparecerá com dois dígitos à frente de Dilma. A pesquisa foi feita pelo Ibope entre 23 e hoje. Foram entrevistados 2506 eleitores.”

Por Lauro Jardim

Posto IAPEP se encontra em estado de abandono em Miguel alves

O Posto de Atendimento do IAPEP – Instituto de Assistência e Previdência do Estado do Piauí, foi inaugurado na cidade de Miguel Alves no ano de 1987, durante o governo de Alberto Silva, em atenção ao pedido peito pelo então líder do PMDB, Dr. Ivan Tores, pedido este que atendia aos anseios dos servidores públicos estaduais  do município. Inicialmente o órgão foi instalado num prédio alugado, mas logo depois foi construída a sua sede.  No início os servidores estaduais se usufruíram muito dos benefícios que o posto oferecia, como atendimento médico e odontológico, além de resolver as questões burocráticas dos servidores estaduais o que se referia a marcação de consultas e exames, processos de inclusão de dependentes e expedições de carteiras para os assegurados.

Porém, com o passar dos anos as deficiências no atendimento foram aumentando e a falta de conservação também, por conta do descaso da própria gestão no plano estadual. Atualmente, de acordo fotos postadas no facebook, nota-se que o abandono da sede do IAPE é latente.  O prédio em situação de abandono, com o mato tomando conta do teto, além de outros problemas que são facilmente verificados. Segundo servidores públicos estaduais o prédio do IAPEP está um verdadeiro habitat de ratos e morcegos. “Há anos não somos agraciados com nenhum tipo de atendimento e reforma daquela casa, mas o desconto está no nosso contracheque todo mês”.

Foto: Facebook
Foto: Facebook

Uma servidora pública estadual, usou a sua página no facebook para fazer o seguinte apelo ao governador Zé Filho (PMDB): “Gostaria de pedir ao Sr Governador Zé Filho, por bondade veja com sapiência a situação do IAPEP de Miguel Alves, que está abandonado. Lembre se que lá esta sendo investido todo mês o nosso dinheiro que está sendo descontado no nosso contracheque e nossos direitos não estão sendo respeitados. Devolva por favor a dignidade do atendimento aos seus usuários. Tudo temos que resolver em Teresina.” Porém, uma coisa é certa, tem uma pessoa, seja do quadro efetivo do IAPEP, ou indicado por um padrinho para coordenar o abandonado posto,  recebendo uma gratificação todo mês. Isto é fato.

 

 

Avenida Marcos Furtado – obra em andamento

Quando se depara com um problema que afeta sobremaneira a vida das pessoas é preciso denunciá-lo uma, duas, três ou quantas vezes forem necessárias para que as autoridades constituídas tomem as devidas providências.  É assim que devemos agir enquanto cidadãos, na defesa dos interesses maiores da sociedade da qual somos partes integrantes. Amparado neste princípio,  não renunciamos da crítica, não desistimos de cobrar melhorias para a nossa terra. E quando as coisas acontecem ou começam a acontecer, nada mais justo do que exercer a capacidade de reconhecer o que se fez ou se faz em prol da população. Assim agimos.

Pois bem, nos últimos meses um dos problemas mais reclamados pela população de Miguel Alves e criticado por nós neste blog foi o da avenida Marcos Furtado na entrada da cidade. Produzimos várias matérias mostrando o problema e as suas consequências para a cidade. Hoje, depois do eco popular as autoridades acordaram e resolveram agir.  E o resultado começa a ser visto por quem chega em Miguel Alves. A obra foi iniciada e está bem avançada, o que nos leva a crer que nos nas próximas semanas toda aquela buraqueira com misto de lama e poeira será substituída pelo asfalto. As fotos abaixo produzidas por Walber Coelho nos dão este sinal. vejam a obra em andamento:

Fotos: Walber Coelho (instagran)
Fotos: Walber Coelho (instagran)

10402693_597536923700707_3336041300924837313_n 10628286_597537060367360_4744739010217382075_n

Bravos Miguel-alvenses buscam a vida em terras distantes

Em Miguel Alves há uma tradição dos seus filhos jovens, que ao atingirem a maior idade e de posse dos documentos pessoais vão embora, deixando o berço amado e o aconchego da família, porque o município não oferece oportunidade de trabalho que contemple a todos. Muitos são filhos de agricultores que desanimados com a roça e encorajados na fé que nunca costuma falhar, viajam pelas longas estradas que unem centro-oeste, nordeste, norte e sudeste, onde estão os grandes centros capazes de oferecem as oportunidades que todos almejam. E se vão muitos todos os anos. Antonio, Raimundo, Pedro, José, João, Francisco, Miguel, Maria, Conceição, Benedito, Manoel… São os viajores da esperança. Eles sonham chegar lá, lutar e vencer. E um dia voltar pra visitar o solo amado e abraçar os seus familiares e amigos. Voltar a morar definitivamente em Miguel Alves é uma ideia que já não faz mais parte dos planos de muitos, contudo não escondem que de vez enquanto a saudade, companheira certa, aperta o peito e faz as águas dos olhos começarem a cair.

Para enaltecer o destemor desses viajores miguel-alvenses, principalmente daqueles que saíram da zona rural de Miguel Alves, sem nome, sem fama, apenas com a fé e a coragem de seguirem  em frente e construir a vida dos seus sonhos em outras paragens, utilizamos redes sociais, facebook e whatsApp e assim conseguimos localizar alguns conterrâneos e conversar com eles para saber um pouco da sua vida, para, em seguida produzir esta matéria. Não falamos com todos, porque são tantos os filhos da “Terra do Arcanjo.” Falamos apenas com alguns.Vejam os depoimentos sucintos de cada um nesta primeira matéria de uma série que pretendemos produzir sobre os bravos Miguel-alvense em busca dos seus sonhos.

10608868_690794540995885_532551997_nThuliano Gomes: filho da professora Rosa Maria. Um jovem que deixou Miguel Alves com 19 anos. Hoje Thuliano tem 29 anos de idade, está há 10 anos em São Paulo. Na capital paulista ele conseguiu conciliar trabalho e estudo, razão pela qual hoje é formado em analista de sistema em T. I., mas atualmente trabalha em uma empresa de eventos, (chamonix buffet) onde ocupa o cargo de maitre e barman faz 5 anos. Sobre a possibilidade de voltar a morar em Miguel Alves, Thuliano foi sincero ao afirmar: “Jamais vou falar dessa água não beberei, mas pelo fato de nossa cidade não ter muita oportunidade para população, não penso em voltar a morar aí em M. Alves”. Perguntado se sente saudade de M. Alves, Thuliano não conteve a emoção e desabafou: “Saudade?? Nossa! Todos os dias penso na terrinha,  nas minhas raízes e no meu povo sofredor que por guerras políticas sofrem sendo intermediário dessa briga inacabável, que não muda a realidade da nossa querida terra”.

1044640_215600071928160_1071159904_nAntonio Goms de Sousa – desde 1997 mora em  Santo Antonio do Descoberto – GO,  entorno de Brasília.  Trabalha até hoje como pedreiro. Até que pretendia voltar a morar em Miguel Alves, mas como as filhas constituíram família lá acha praticamente impossível pegar o caminho da volta para a sua terra. A saudade bate, a vontade de rever a terrinha, parentes e amigos sempre existe, principalmente em setembro, nos festejos de São Miguel Arcanjo. Mas graças a Deus estou bem.

Netto Rabelo – deixou o lugarejo Buenos Ayres município de Miguel10602610_903464353002642_1332896893_n Alves em 1993  com destino a Brasília, levando consigo a esperança de conseguir mudar de vida. Foi morar em Santo Antonio do Descoberto a 40 km de Brasília. Netto conta que trabalhou como ajudante de obras e hoje é encarregado numa empresa da construção civil há seis anos. Visita a sua terra todo ano em maio, oportunidade que tem para matar a saudade dos familiares e dos amigos. Aos 43 anos de idade, Netto diz que não pensa em voltar “pois já tenho tudo que não tive aí, casa, carro e um bom trabalho que lhe permite ter condições de viver bem com a sua família, graças a Deus com uma vida estabilizada.”

1185213_286226344863427_123312923_nEvilásio da Silva Dias – filho do Sr. Luizinho Sapateiro. Saiu de Miguel Alves ainda muito jovem com destino a São José dos Campos – SP, há 18 anos. Trabalha em uma empresa de segurança, é casado e foi enfático em dizer que não tem pretensões de voltar a morar em Miguel Alves, apesar da saudade que sente.

1795683_299915510181480_2834649998050524327_nConceição Marques – filha de Dona Jesus e Decim Tôrres. “Estou em Feira de Santana há 22 anos e sou autônoma comerciante autônoma do ramo de alimentos mercado de carne fresca. A labuta começa cedo, mas a recompensa é gratificante. Voltar pra Miguel Alves? Infelizmente não! Pelo fato de ter enraizado em feira de 1521338_299914353514929_1216609712463735202_nSantana Bahia e também pelo fato de poder explorar as oportunidades que a vida tem me dado aqui em Feira. No inicio ela conta que tudo foi muito difícil, mas com muita dignidade, humildade e muita força de vontade de vencer. Conseguimos com muito esforço!!!!! Hoje posso dizer que vencemos….. E a saudade da terra natal, sente? Muita saudade nossa.., quando eu for passear ai quero dormir muito pois ai e muito tranquilo, estamos programando pra setembro pois quero matar a saudades dos festejos de São Miguel Arcanjo eu e minha mãe, dona  Jesus, que mora também em Feira de Santana-BA”.

10609170_10201706490582922_46694714_nFigueror Ribeiro Melo – um dos viajores mais recentes. Deixou Miguel Alves em maio de 2013, levando consigo a esposa e um filho, além da esperança de vencer lá na grande São Paulo. Mora na cidade de Louveira, região de Campinas.  Conta que deixou Miguel Alves pra ir em  busca de melhor oportunidade de trabalho. E conseguiu. Trabalha como auxiliar Logístico na TNT Express (empresa holandesa, uma das maiores do mundo no ramo). Relata que está gostando da cidade, devido a qualidade dos serviços públicos oferecidos, bem como da empresa que possibilita boas condições de trabalho. Figueror disse que quando chegou na cidade encontrou muitos miguel-alvenses,  amigos de infância que estão lá há 5, 8, 10. Perguntado se tem planos de voltar a morar em Miguel Alves, Figueror foi enfático: “permitindo Deus, pretendo retornar ao Miguel Alves, tão logo tenha condições de montar meu próprio negocio.”

José Nascimento Pereira – filho do Sr. Louro Pereira do São Simão. A10157287_569523649829185_8690597289332876656_n exemplo dos irmãos mais velho.  Saiu de Miguel Alves rumo a São Paulo em 1990 em busca de oportunidade de trabalho. Mora atualmente em Hortolândia-SP. Trabalha como supervisor administrativo de uma construtora portuguesa. José Nascimento foi um dos poucos que afirmou ter planos de voltara a morar em Miguel Alves e poder participar ativamente da vida de sua terra natal, pois tem pretensões políticas.

574619_547674678672815_2016699153_nFalcony Dutra - um jovem que cedo trocou a vontade de estudar pela disposição de trabalhar, como em Miguel Alves não havia mercado de trabalho, atendeu ao convite de colegas e parentes que já residiam em São Paulo, e se foi, deixando os seus pai, Francisco Dutra e Fia chorando. Mas a a vontade de vencer fez com que Falcony vencesse o medo e a saudade da terrinha e da família. Hoje ele mora em Hortolãndia – SP, trabalha como almoxarife na empresa Pirelli. Casou-se com a miguel-alvense Bárbara Portela, sua ex-colega de sala de aula, com quem tem um filho. Bárbara trabalha na empresa Sansung Electronics.

Francisco Rangel – mora e trabalha em Santana de Parnaíba-SP. É  operador de maquina de dobra e corte há  4 anos. garante que no final do ano estará voltando para matar a saudade.

Veja a seguir uma relação de filhos de Miguel Alves que hoje moram e trabalham em Louveira-SP, com informações de Figueror Melo, direto de Louveira-SP, colaborando com esta matéria:

  1. José Rabelo(Didi)
  2. Dhany Marques
  3. Dhony Marques
  4. Erica Daniele
  5. Rosangela Lima
  6. Maria Luiza Brito
  7. Francisco Lima (BOBO)
  8. Alberto Pereira (Beto)
  9. Antonia Barbosa
  10. Danilo Damasceno
  11. Domingas Rabelo
  12. Leane Cardoso
  13. Leonardo Ribeiro
  14. Raimunda Borges
  15. Lenilson Costa
  16. Irysnaia Costa
  17. Antonio Pinho
  18. Emerson Carvalho
  19. Mauro Santos (Cochinha)
  20. Ernandes Filho
  21. Luciane Vaz
  22. Dheilane Correia
  23. Rose Duarte
  24. Francisco Rocha Costa
  25. Fredson Mendes
  26. Aliciane Beatriz

No próximo final de semana publicaremos  Bravos Miguel-alvenses II, que destacará outros miguel-alvenses  que moram em Brasília, Manaus, Palmas, Recife, Rio de janeiro, dentre outros estados.

Deu no O Globo: Top brasileira estrela campanha da Victoria´s Secret

A top brasileira, Lais Ribeiro, que nunca devemos cansar de dizer que é miguel-alvense, estrela a campanha da Victoria’s Secret. Natural de Miguel Alves – Piauí, Laís Ribeiro vem ganhando cada vez mais espaço na Victoria’s Secret. Tanto que acaba de rodar um comercial para a grife de lingerie. O filme deve ser exibido no último trimestre. Nele, Laís exibe sua boa forma e usa até asas /DIVULGAÇÃO.

As fotos foram feitas num dia ensolarado, em Long Island. “A locação era linda e o sol estava brilhando. Ainda bem. Trabalhar usando lingerie em dias frios não é fácil”, disse Laís/ DIVULGAÇÃO

Veja as fotos em destaque no O Globo, edição desta quarta-feira, 20/08/14

3jpg

Foto: OGlobo

4jpg (1)

Ex-prefeito de M. Alves é denunciado à Justiça federal

Veja na íntegra a matéria publicada pelo Portal GP1, por Jociara Luz,  hoje, (terça-feira) 19/08/2014, às 16:34h.

A ação penal foi autuada no último dia 13 de agosto e tramita na 1ª vara federal, sob a responsabilidade do juiz Francisco Hélio Camelo Ferreira.

Foto: Portal GPI
Foto: Portal GPI

O Ministério Pùblico Federal, por meio do Procurador Wellington Luis de Sousa Bonfim, denunciou à Justiça Federal o ex-prefeito da cidade de Miguel Alves, Valter Sá Lima, o Dr. Valter, por crimes de responsabilidade.

Juntamente com Dr. Valter, Armando de Oliveira e Silva Filho, dono da empresa Sociedade Libra Distribuidora que teria sido favorecida, também foi denunciado.

 De acordo com a denúncia, o ex-prefeito teria desviado recursos, em 2006, oriundos do convênio (1.0283.00/2005) celebrado com o Ministério da Ciência e Tecnologia em favor da Sociedade Libra Distribuidora (Lei 201/97 inciso I). Alguns dos equipamentos adquiridos não foram encontrados durante revista em 2008, e Dr. Valter ainda teria superfaturado preços em benefício de Armando Filho.
Ao apresentar defesa, o ex-gestor argumentou que todos os equipamentos foram devidamente entregues e que o mercado não segue lógica matemática.
Foi determinado ainda a citação dos acusados Válter Sá Lima e Armando de Oliveira e Silva Filho para responder à acusação formulada, no prazo de 10 (dez) dias.
Aguenta o baque Miguel Alves!!!

1ª Mão: obra da avenida Marcos Furtado é iniciada em M. Alves

Depois de muitas reclamações feitas pela população, depois das críticas e cobranças feitas, pelo visto  o trecho esburacado da avenida Marco Furtado,  na entrada da cidade  de Miguel Alves será restaurado. Na manhã desta terça-feira (19) as máquinas começaram a fazer o serviço de nivelamento das duas vias para serem asfaltadas. A empresa responsável pela reconstrução da avenida é a Lomeq Construtora. As informações foram repassadas por nosso correspondente J. A, direto da avenida Marcos Furtado às 11:42h, via whatsApp. Por falha na net não foi possível o envio das fotos das máquinas trabalhando. Ficamos no aguardo.

Foto de reprodução - mostra a situação deplorável de parte da avenida Marcos Furtado
Foto de reprodução – mostra a situação deplorável de parte da avenida Marcos Furtado

A obra é fruto da parceria do governo do estado, através do Departamento Estadual de Estradas e Rodagem – DER e a prefeitura de Miguel Alves. De acordo com o DER-PI a pavimentação asfáltica da Marcos Furtado faz parte das obras de mobilidade urbana que o governo do estado está construindo em todo o estado. A expectativa do DER é concluir as obras de mobilidade urbana em Miguel Alves em outras cidades onde as mesmas estão em andamento até o final do mês de setembro.

Matéria atualizada às 15:52:

Pela manhã divulgamos com exclusividade o início do serviço de reconstrução de um trecho da avenida Marcos Furtado, porta de entrada de Miguel Alves, de quem chega na cidade pela PI 112.  Como é de costume, procuramos ter uma foto de momento da obra citada na matéria, no entanto, isto não foi possível por causa de problemas da internet da pessoa que me repassou a devida informação por volta das onze horas e alguns minutos. Postamos uma foto antiga para ilustrar a situação em que se encontra a avenida.

Pois bem, hoje a tarde recebemos via whatsApp, uma foto que mostra realmente que a obra teve início. Agora fica a expectativa de todos para vê-la concluída nos próximos dias, haja vista que se trata de um trecho não muito extenso. Veja a foto enviada pelo colaborador do nosso blog J.A. Martins:

Inicio da recuperação de trecho da avenida Marcos Furtado. Foto de J. A. Martins, em 19/08//2014
Inicio da recuperação de trecho da avenida Marcos Furtado. Foto de J. A. Martins, em 19/08//2014