A falta de segurança em Miguel Alves

SAM_2769Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a tranquilidade com que os bandidos agem em Miguel Alves.  É impressionante! O vídeo mostra que em plena manhã deste sábado, 19,  um individuo armado, sem nenhum disfarce, entrou no Comercial  Polegar, no centro da cidade, abordou os caixas e efetuou a sua “parada” com extrema discrição, levando a grana que tinha nos caixas e deixando os funcionários que o atenderam tremendo de medo.

Os clientes que entravam e saiam do estabelecimento, não se assustaram porque não perceberam que aquele indivíduo jovem, vestindo uma bermuda jeans, uma camisa lilás e com um boné vinho na cabeça, fosse um assaltante. Bom pra ele que saiu do comercial e foi embora, certamente numa moto pilotada por um comparsa que o aguardava na rua. Sossegadamente fugiram.

E a polícia, por onde andava? Claro que não podemos exigir tanta precisão policial ao ponto de chegar ao local no momento do ato, mas seria de bom grado se ao invés daquelas malditas correntes que já tiraram a vida de um cidadão trabalhador, tivesse ali nas mediações do mercado e dos bancos um box da polícia devidamente estruturado, com carro e policiais circulando. Com certeza intimidaria esses elementos que  praticam suas paradas na cidade na hora que bem entendem.

O comercial assaltado fica entre as correntes que foram colocadas para evitar a ação dos assaltantes de banco. Seguindo a lógica dos idealizadores das correntes,  não demora muito e a cidade vai estar toda acorrentada ou gradeada, basta que cada comerciante vítima de assalto mande colocar correntes ou grades de ferro nos seus estabelecimentos.

Será que Miguel Alves virou terra de ninguém? Ou será que a nossa boa e amada terrinha é apenas uma ilha de prosperidade para alguns poucos que ao bel prazer das suas inconveniências dizem quanto vão ganhar por mês pra não fazerem nada pelo povo?  Cadê os agentes políticos do governo do estado no município que não se importam com esse problema sério que assusta o cidadão?

O que me impressiona é que na eleição tinha policia sobrando em Miguel Alves. Tinha até o exército. Era carro circulando a noite inteira nos bairros, barreiras foram montadas nas comunidades rurais, barrando e fazendo buscas em carros e motos que circulavam. Uma operação de guerra para coibir a famosa compra de votos.  Até aí tudo bem. Mas passou a eleição e Miguel Alves voltou à sua vida real. O  cidadão vive açoitado pela insegurança. Assaltos acontecem na cidade e na zona rural, todo dia e a toda hora. E o pior de tudo é que ninguém faz nada. Está explícito.

É um piseiro só a insegurança em Miguel Alves! Como dizia dona Rosa Vieira lá da Santa Júlia:  Deusulive!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s