Todos os posts de Assis Dutra

Seriedade e respeito naquilo que faz

TCE não aceitará gastos com carnaval em municípios que estão com salários atrasados

Alguns municípios do Piauí que vão promover gastos com o carnaval deste ano estão na mira do Tribunal de Contas do Estado – TCE-PI. Serão analisados os gastos com as festas carnavalescas dos municípios do Piauí que estão com salários atrasados ou devendo a fornecedores e a previdência

social.

TCE não aceitará gastos com carnaval em municípios que com pendências financeiras

O TCE vai fiscalizar a organização e os gastos das festas de todos os municípios sob vários aspectos. “O tribunal de contas observa sob dois aspectos: o primeiro é o da legalidade. Toda despesa pública deve ser precedida de algumas providências, por exemplo, a pesquisa de preço, os certames licitatórios e seguir o processo normal de despesas”, disse Jailson Campelo.

Para Jailson Campelo é inadmissível que um município faça festa de carnaval com os salários atrasados ou apresente um estado de calamidade pública.

No momento, dos 226 municípios, 10 farão suas tradicionais festas de carnaval e outros ainda não confirmaram qual programação vão desenvolver durante os dias das festas de momo.

Fonte: G1 PI

Anúncios

Com salário atrasado, servidores da saúde de Miguel Alves decidem paralisar atividades

Em assembleia realizada na manhã desta segunda-feira, 22, na sede do Sindicatos dos Servidores de Miguel Alves – SINDSERM, os servidores da secretaria de saúde paralisar suas atividades na próxima quarta-feira, 22, a partir das 8:00h da manhã. O motivo da paralisação é atraso de salário referente ao mês de dezembro/2017. Se até quarta-feira o prefeito efetuar o pagamento a paralisação será suspensa.

Os agentes de saúde cobram também o pagamento do repasse do 14º salário efetuado pelo governo federal em dezembro e que até não receberam e não tem nenhuma justificativa. O secretário de saúde é agente de saúde, porém, até hoje não se manifestou sobre o caso e os servidores vão tentar ouví-lo na quarta-feira.

Fotos de reprodução: whatsapp

Na assembleia também foi discutido os descontos indevidos feitos nos contracheques dos servidores administrativos da educação ocorridos no pagamento anterior e que ainda não foram devolvidos. A gestão garantiu que a devolução será feita no dia 10 de fevereiro.

Por outro lado, vale ressaltar que apesar de todos esses desacertos, a prefeitura já anunciou as bandas que vão animar o carnaval 2018 de Miguel Alves.

Como dizia o nosso saudoso amigo Custodinho, Miguelaves é Miguelaves.” Tá ruim, mas tá bom.

 

Ausência de fiscalização no trânsito põe em risco a segurança da população de Miguel Alves

Gerenciar o trânsito é responsabilidade dos municípios, que devem cumprir 21 atribuições que estão no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Entre elas, cabe às prefeituras: planejar, regulamentar, implantar e controlar o trânsito de veículos, de pedestres e de animais no perímetro urbano, além de promover a circulação de ciclistas. (G1)

Para isso o município deveria criar a companhia municipal de trânsito , a qual teria a competência de: fazer o planejamento geral do tráfego dentro do território do município, assim como o planejamento da sinalização horizontal e vertical, como a pintura das pistas, placas. Essa companhia municipal de trânsito seria a responsável pelo registro das infrações.

A lei determina que o dinheiro arrecadado com as multas seja investido exclusivamente no sistema de trânsito municipal. O problema é que nem todas as prefeituras, sobretudo as dos pequenos e até dos médios municípios, não  possuem estrutura suficiente para fazer o gerenciamento do trânsito. É o caso de Miguel Alves e da maioria absoluta dos municípios piauienses.

Segundo especialistas em trânsito, a falta de organização no trânsito, na maioria dos municípios, põe em risco a vida de motoristas, motoqueiros e pedestres. Com relação a Miguel Alves, sabe-se que o município não tem nenhum engenheiro ou ação específica atuante, logo, não há fiscalização nenhuma. Isso faz com que o transito se torne um risco constante e crescente, uma vez que com a crescimento acelerado na frota de veículos (motos e carros) a tendência natural é que aumente também o número de acidentes.

Diante disso e com base em 18 dias do mês de janeiro de 2018, já foram registrados cinco acidentes e três vítimas fatais. Se permanecer esta macabra estatística terminaremos o ano com 101 acidentes e 61 mortes, sem considerar o número de lesionados. Este é um prognóstico sombrio para a nossa realidade se algo não For adotado pelo município e demais órgãos responsáveis pelo trânsito, na forma prevista no atual Código Nacional de Transito (CNB). 

 

Outro acidente de moto com vítima fatal em Miguel Alves

Na tarde desta quinta-feira, 18, aconteceu mais um acidente de moto em Miguel Alves, na localidade Poções.

Esta é a foto do rapaz que morreu vítima do acidente de moto.

A vitima foi um homem de nome Charles que reside no bairro Coheb.
Não consegui o nome da vítima, cujo corpo, até o momento,  ainda se encontra no hospital Pedro Vasconcelos. Aguardamos mais informações sobre o acidente, que chamou a atenção de populares que se aglomeraram em frente ao hospital.

É triste a estatística, pois em 8 dias tivemos o registro de 4 acidentes de Transito em Miguel Alves, com três vitimas fatais e uma vítima que sofreu fratura no pé. É uma  realidade que assusta e preocupa a população do município.

O sinal vermelho está ligado. O trânsito do município precisa ser urgentemente de uma intervenção da Polícia Rodoviária Estadual, do DETRAN-PI e da prefeitura, que também é parte responsável.

 

Mais uma morte causada pelo trânsito de Miguel Alves

Não é repetição da matéria anterior. É mais um caso provocado pela imprudência no trânsito de Miguel Alves na última sexta-feira, dia 12.

Segundo informações colhidas pelo blog hoje cedo, a vítima foi o pai de família Fernando que morava no bairro Forquilha. Ele pilotava uma moto e colidiu com uma carroça e teve um trauma abdominal.  Foi encaminhado para o hospital de Miguel Alves onde ficou internado até ontem (segunda-feira). Foi encaminhado para o HUT em Teresina, onde foi submetido a cirurgia, mas não resistiu e faleceu nesta terça-feira.  Fernando tinha 38 anos, era casado, deixou dois filhos e a esposa  grávida.

Mais uma vítima do conturbado e perigoso trânsito de Miguel Alves. Sem maiores comentário. Quero apenas repetir: quando é que vão tomar providências para conter a imprudência e a desorganização do trânsito da cidade? Com a palavra as autoridades do município dos três poderes com assento no município.